domingo, 29 de junho de 2008

Bulling

A falta de confiança torna-se intragável.
A crença de que o que somos não chega, que temos de dar mais, de ser mais e de viver menos.
A única coisa que me aborrece é o facto de sermos nós próprios a pensar isto de nós.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

(58) Sinto-me

Desafiante e desafiada.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Síndrome

Tudo perde o gosto.
As coisas que nos deixavam radiantes só nos provocam meras cócegas que nos fazem sorrir em vez de soltar gargalhadas.
O cansaço apodera-se e a inércia acumula-se em caixas.

E depois voltamos para casa com mais um dia de trabalho no lombo e passa.

domingo, 22 de junho de 2008

(57) Sinto[-me]

que não estou a bater bem da bola.

Meninices

É uma chatice ouvir falar de saudades, de bons tempos, de brincadeiras, de protecção ou de amor ligados à infância quando ela não significou nada disso.
É uma chatice saber que isso foi positivo.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Deixem-se lá de coisas

Está tudo triste, irritado, desiludido ou as três coisas.
Eu só consigo sentir uma sensação de alívio que se deve não ao facto de não ser patriota mas à realidade de não ser adepta.
O facto de não ser patriota é apenas uma embirrância minha, uma ausência total de sentimentos de pertença ou uma saudável alienação à tristeza que me rodeia.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Coincidências

Já é a quarta vez que vejo o Mexia no mesmo sítio a fazer exactamente as mesmas coisas nas mesmas secções.
Temos os dois muito pouca vida social, é o que é.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Reflexão (21)

Digo o que não devo a quem não devo.
Não o faço porque sou a maior ou porque sou muito sincera. Faço-o porque sou egoísta e insensível e porque só me sinto bem se o fizer.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Intrinsecamente

Há sempre alguém com quem nos indignamos, com quem embirramos.
Há sempre alguém que consideramos incompetente, burro ou as duas coisas.
Será que o pior dos outros nos faz sentir melhor ou pensamos que os outros são piores só porque somos estúpidos?

terça-feira, 10 de junho de 2008

(56) Sinto-me

Descontraidamente atenta.

domingo, 8 de junho de 2008

Inconstitucionalidade

Que direito tens tu? E tu? E tu? E tu?!
Que direito têm vocês de me dizer seja o que for? Que direito têm de criticar, julgar e decidir o que é melhor para mim?
Vocês que tiveram tudo o que eu não tive! Vocês que ousam pensar que percebem o que é não ter, o que é conquistar, o que é sofrer e o que é conseguir ou falhar! Vocês que pensam conquistar tudo na vida quando sempre tiveram alguém que os amparasse se alguma coisa corresse mal?
Que direito? Que direito pode ter alguém sobre mim se não sabe o que é não ter ninguém?
Que direito têm? Nenhum. Não há ninguém que tenha esse direito.
E que direito tenho eu de vos julgar? Nenhum. Não há ninguém que tenha esse direito.
Mas eu faço o que eu quiser, o blog é meu :P

sábado, 7 de junho de 2008

(55) Sinto-me

Desinteressada.

Ser

Ali estão as pessoas estilosas. Têm estilo precisamente porque não sabem que o têm.
Mais ao lado vemos as que pensam que têm estilo e não têm, as que têm estilo porque não sabem que o têm mas que tentam imitar os que pensam ter estilo ficando, elas próprias, sem estilo. Ainda mais ao lado podemos encontrar pessoas com estilo mas que o perdem quando vemos como são.
E por estilo entendo tudo, sendo o menos importante a forma de vestir.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Tem graça

Fascina-me a facilidade com que as pessoas estúpidas dizem que estão fartas de pessoas estúpidas.
As pessoas que não são estúpidas afastam-se das que são estúpidas antes de chegarem ao ponto de as chamarem estúpidas.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Fragmentos

Pensei nisso e concordei. Depois pensei mais um pouco e acabei por discordar.
Não. Este blog não é o meu espelho. Há dias em que ele é muito melhor que eu e outros em que o supero.
O que transparece aos outros da leitura do meu blog não pode ser e não é o meu reflexo. É tudo mais complicado do que parece, dói sempre mais deste lado, o sorriso é muito menos palpável desse lado.
Muita coisa é dita e muita fica por dizer.

Não vos posso contar muitas coisas, não vos posso esconder tantas outras.
Este blog é só mais um dos vários pedaços que compõem o meu espelho.