terça-feira, 28 de outubro de 2008

(63) Sinto

qualquer coisa na boca.
Impressão minha.

Novas experiências

Saliva. Lábios grossos. Cubos de gelo.
A intensidade é tal que me sinto dormente.
Penso, por instantes, que por 70€ devia ter um serviço muito melhor mas vejo que não posso voltar atrás. A meio não. Não posso nem quero desistir.
A minha coragem é enaltecida e eu só penso na saliva, nos lábios grossos e nos cubos de gelo.
Não desisti. O dente do siso saiu e eu continuo com a saliva, com os lábios grossos e com os cubos de gelo.

domingo, 26 de outubro de 2008

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Digo eu

Isso de procurar vidas interessantes em blogs é perda de tempo. As vidas interessantes vivem-se, não se escrevem.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

(62) Sinto-me

Agarrada a nada.

-In-evitável

Ao vivermos desiludimos. Desiludimos quem amamos, quem não conhecemos de lado nenhum e, na maior parte das vezes, desiludimo-nos a nós próprios.
Essa desilusão arrasa ou motiva sendo raras as vezes que arrasa sem motivar e que motiva sem arrasar.
A consciencialização desta constante desilusão a que nos sujeitamos e a que sujeitamos os outros torna-nos mortais e cruéis. Já a constante convicção de que nada podemos fazer em relação a isto torna-nos parvos.

domingo, 5 de outubro de 2008

Retrato do país

Sobre o Portugal Fashion:

"Fiquei muito contente por vir aqui porque nunca tinha tido tantas meninas bonitas a menos de um metro de mim(...)"


"Eu contei 20 caras bonitas e não é todos os dias que se pode estar a menos de um metro de caras assim tão bonitas como as que eu vi hoje(...)"
Cavaco Silva

Se fosse um qualquer português era rebarbado, o "nosso" Presidente é só brincalhão.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008